O FILHO DE ROSEMARY - IRA LEVIN

17:19

Ano de Edição: 1999
Autor: Ira Levin
Número de Páginas: 320
Editora: Record
Para quem já leu ou assistiu ao filme O Bebê de Rosemary não imagina a surpresa que essa continuação pode trazer. O problema vai ser se depois de tantos anosa pós o filme,  você vai gostar do final. Por isso, não vá com muita sede ao pote.
Há pouquíssimas resenhas em português. Em inglês, é possível encontrar mais. Todas critiam o final e rejeitam as mudanças que o autor fez com o que aconteceu no primeiro livro.
A narrativa flui bem. É rápida, sem construções complicadas. O livro é dividido em três partes diferentes: Rosemary despertando de um coma, após 30 anos; o reencontro com Andy, famoso e defendido por todos e a descoberta de Rosemary sobre o que o filho está fazendo, trazendo na sequência o retorno do diabo.
Não há uma construção muito sólida dos personagens. É como se o autor acreditasse que os conhecemos e as descrições dos passeios de Rosemary pela cidade, mais as reuniões políticas, são cansativas. Ela toma atitudes ingênuas, como no livro anterior, deixa-se iludir o tempo todo, não tem o menor critério ao analisar o filho Andy.
Esperava que meu coração pudesse dar pulos e que eu fosse segurar a respiração, mas nada disso aconteceu.
A história é morna e o surgimento do Diabo, nada surpreendente.
E o final… Bem, eu deixo para cada um decidir. Do meu ponto de vista, muito ruim.

Publicações que possam lhe interessar

0 comentários