A TORRE ACIMA DO VÉU

11:05


A TORRE ACIMA DO VÉU
Roberta Spindler
Giz Editorial
Para conhecer melhor a autora > https://ruidocriativo.wordpress.com/about/
A Torre Acima do Véu é uma distopia, além de mesclar suspense e aventura. O futuro da humanidade é alterado, de forma drástica, por uma névoa misteriosa. Milhões de pessoas morrem, enquanto outras se transformam em seres estranhos, denominados Sombras. Os sobreviventes escondem-se nos arranha-céus das cidades. Apesar dos esforços das grandes organizações - UE, ULAN, ASIAN E UNA -, a humanidade se divide em busca da sobrevivência. As tentativas de entender, ou decifrar, o mistério da névoa é deixado de lado. As missões enviadas não sobrevivem. O número de sobreviventes diminui cada vez mais, ou por doenças, fome, efeitos colaterais causados pela névoa, mas a maioria pelo ataque constante das criaturas que vivem dentro do véu: os Sombras. Surge, então, a Torre, primeiro comandada por Faisal e depois, por Emir, que oferece proteção, mas apenas aos que seguem suas ordens. Os que se recusam, caem na zona de exclusão e precisam lutar pelo espaço no qual vivem, até mesmo contra o ataque dos Sombras.
Roberta começa a narrativa em um ritmo acelerado: a correria das pessoas em busca de abrigo para fugirem da névoa, que começava a se espalhar e matar de forma indiscriminada quem permanecesse respirando o ar infestado pelo manto venenoso. Quando li o primeiro capítulo, lembrei do livro “Celular" do Stephen King. A associação foi inevitável. E isso prendeu minha atenção por completo.
Esperava pela transformação de homens em zumbis. Aqueles tradicionais de filmes e livros do gênero, mas eles não apareceram. Não fiquei frustrada, pelo contrário, surpresa com os seres que surgiram à partir de então.
Os sobreviventes, após várias décadas - cinquenta e três anos depois do véu - vivendo acima da névoa, tiveram efeitos colaterais. Algumas crianças nasceram com dons especiais. Uma delas, Queria conhecer a névoa, saber o que ela escondia e os motivos de ter surgido. Pensei que os sombras pudessem ser Aliens. Isso também não aconteceu.
Como todo bom livro que envolve mistério, a trama se mantém muito bem. A autora consegue envolver o leitor com a protagonista Beca e com Rato, um espião que tem motivos mais do que suficientes para trair e agir contra princípios éticos e morais. E aí reside um outro mistério que nos mantém com os olhos grudados no livro, afinal, sempre existe a torcida para que a protagonista se envolva com alguém, e Rato se mostra mais do que disposto a se apaixonar por ela.
Gostei das personagens e da narrativa. Algumas explicações, se dão no desenrolar da história, outras, com flashbacks, esses, às vezes longos demais. Não sou muito adepta a esse tipo de flashbacks, prefiro que eles aconteçam durante um diálogo e se misturem na história. Isso é gosto pessoal. De qualquer forma, mesmo com eles, a história não perde em atrativo e o final é surpreendente. Desejava um desfecho diferente, mas acredito que a autora optou por um final aberto. Eu, pelo menos, vejo uma possibilidade de livro 2. Será?
Vou aguardar.
Para adquirir o livro > http://www.saraiva.com.br/a-torre-acima-do-veu-7924515.html?zanpid=2033625565885821952

#recomendo #distopia #fantasia #atorreacimadoveu #mistério #surpresas

Publicações que possam lhe interessar

0 comentários