O ASSENTO É DO PINTO

05:49


Quando falamos em reforma ortográfica os nervos ficam à flor da pele. Há uma revolta, quase, generalizada em esquecer o que se aprendeu e reaprender novamente, como se nosso cérebro não fosse um processador de informações infinito. A preguiça destila seu veneno em nossos neurônios e acreditamos que estamos sofrendo uma tremenda injustiça, afinal, já aprendemos, certo?
Errado!
E lá vem mais uma crônica do Mingau Ácido para comprovar o quanto estamos errados e deveríamos usar um antídoto contra a preguiça e mandá-la para um longo descanso.
Uma crônica divertida e ácida, como só o Marcelo Garbine consegue ser.
Boa leitura.
http://mingauacido.com/publicacao/46/o-assento-e-do-pinto

Publicações que possam lhe interessar

0 comentários